Viver na Espanha, Viver no Exterior

Santiago de Compostela, Galícia, España

comunidades autonomas espanhaPara los que me conocen, o acompañan el blog, saben que vivo en España hace más de 2 años, como muchos de mis lectores no viven aquí, he decidido hacer este post explicando un poco cómo de como vá este País.

Muy bien, primero punto a entender es que España esta dividida en 17 comunidades autónomas y a mayores 2 ciudades autónomas. Cada comunidad autónoma tiene su própria gestión, cultura y, como es el caso de Galícia dónde vivo, su proprio idioma, el gallego. Esto no quer decir que aquí no hablemos el castellano, sí que lo hablamos es el principal idioma de España. Los colégios y institutos, enseñan el castellano y el idioma de cada comunidad, o sea, mi hijo al cole estudia castellano y gallego.  Para que sepa, yo hablo solamente el castellano, pero comprendo los dos. Diría que incluso no hablo tan bien el castellano por culpa del gallego que tiene similaridades con el portugués. Para mi lo más difícil son los cambios de sonidos de algunas letras, como el “R”, “J”, “G” y la “C” y “S”. Las personas dicen que tengo un acento muy brasileño que se me nota muy pronto, justo por el sonido de estas letras.

galicia

Como he dito, vivo en Galícia, que es compuesta por 4 provincias; La Coruña, Lugo, Pontevedra y Orense. Yo vivo en Santiago de Compostela que está en la provincia de La Coruña y a mayores es la capital de Galícia. Santiago es como um pueblo si comparado con Coruña (ciudad) y Vigo, pero es la capital por ser donde esta enterrado el Apóstol Santiago, lo que hace que esta ciudad tenga un gran flujo de turistas y el mas transitado aeropuerto de Galícia. En Santiago aun tenemos la USC, Universidad Santiago de Compostela, com más de 500 años de história, que atrae jóvenes de todo el mundo para estudiar aquí, ya que es una de las mejores de toda la España. Todo eso hace de Santiago una ciudad muy especial y peculiar a la vez.

Yo no me veo capacitada para de las otras comunidades autónomas, pues no he vivido en ninguna otra ciudad. Sé que muchas cosas son similares, pero muchísimas otras son distintas. Si me preguntan sobre documentación para vivir en España, o cual es la mejor ciudad o comunidad para se vivir y valores de alquiler, no soy capaz de contestar a nadie. Mi experiencia es única y vivida solamente en Santiago de Compostela. Por ese motivo no comprendo la cantidad de youtubers y personas que se juzgan capaces de informar lo que otras personas deven hacer para vir a vivir aquí.

Ya los veo preguntando: “- Entonces que puedes decir?”

Te puedo comentar que me adaptar a vivir en Galícia no fue y no lo es nada fácil para una brasileña que vivía en una gran ciudad. La ciudad que vivo es menor que el barrio que vivía en Rio de Janeiro. El tiempo en Galícia, digo tiempo de reloj, es distinto de lo que estaba acostumbrada, el comercio cierra para la siesta, domingo ninguna tienda, ni centro comercial, abre. Solo trabajan los que se dedican a hostelería (bares, restaurantes y hoteles) y unas pocas farmácias que hacen guardia. Aquí el clima es duro, llueve muchísimo. La humedad y el aire son crueles al invierno, lo que deja una sensación térmica de mucho más frio de lo que marcan los termómetros.  Cuando hace sol, o mismo cuando deja de llover, las personas salen a la calle a caminar y disfrutar de los parques. Por toda la característica del clima y la historia de formación desta comunidad, los gallegos son personas reservadas, desconfiadas y trabajadoras. Hacer amistad con un gallego es de lo más difícil para mi, hasta hoy no he conquistado ningún amigo que sea natural de aquí, tengo personas conocidas, que me tratan muy bien, pero ahí se quedaron. Los pocos amigos que tengo, son extranjeros como yo, que comentan la misma dificultad.

Para finalizar tengo que dejar un punto claro, mismo con toda la dificultad de adaptación y la falta de amigos, no quiero volver a mi País. Me gusta muchísimo viver en Galícia y aquí es donde quiero estar y hacer mi vida, mejorar mi nível de castellano, mejorar mi capacidad de trabajo, conquistar un trabajo para mi marido y criar a mi hijo. Hay muchas cosas que no me gustan, pero son enumeras las cosas que aprendí a valorar aquí y hay otras tantas que buscava y solo he encontrado aquí. Por eso digo, aquí es mi lugar!

Espero que te guste este texto. Si tienes preguntas, o quiere aportar algo, deja en los comentarios, me encantaría conocer un poco más de mis lectores.

Saludos!

 

 

 

 

 

 

Anúncios
Padrão
EU, Minimalismo, Uma história, VEDA, Viver no Exterior

BEDA#8 – quando voltei para o minimalismo.

Passada toda a turbulência do acidente fatal do meu Pai, segui vida e esqueci meus planos de fazer uma vida com conceitos minimalistas. Comecei comprando coisas para fazer a obra do apartamento, a idéia é que a obra fosse pequenina, mas acabou sendo completa por todo apartamento. Depois, decidi trocar de carro, Depois resolvi comprar umas roupas… e assim foi até que um dia, meu marido chegou em casa com uma decisão tomada. Vamos nos mudar do Brasil, você tem duas escolhas, ou vai, ou vai.

Opa??? Como assim???

cara-de-susto

Sim, ele fez exatamente isso, decidiu mudar do Brasil para a Espanha e não me deixou opção de escolha, nem de negociação. Os motivos dele escolher a mudança são inúmeros, mas um deles, é a situação crítica que já se notava no Brasil e no Rio de Janeiro.

Uma mudança desta magnitude significa ajustes na vida de forma brutal. Primeiro lugar tivemos que falar com o Consulado, fazer uma série de documentos o que me deu um prazo de 6 a 8 meses para termos tudo. Enquanto isso, definimos se íamos alugar ou vender o apartamento. Como uma vez fora do Brasil, não me via voltando, queríamos vender, para facilitar o fechamento da vida por lá. Mas não foi possível, a crise já estava na porta e não conseguimos comprador. Para alugar, já foi o contrário, a primeira pessoa que viu nosso apartamento se apaixonou e decidiu ficar com ele, porém, ela precisava do apartamento no inicio do mês seguinte, ou seja, teríamos 20 dias para liberar o apartamento para ela morar.

Nesse momento a primeira palavra que me veio a cabeça foi: MI-NI-MA-LIS-MO!!! Por que não tinha reduzido minhas coisas ainda? Porque deixei isso parado? Agora seria tão mais fácil e rápido. Poucos dias depois de começar a anunciar tudo para venda, Selma, nossa amiga da agência de viagem me liga para lembrar que temos limites de malas, por pessoa são 2;  sendo 1 grande e 1 pequena de bordo. OU seja, teríamos 6 malas. Mas como não teria graça um Blog  chamado “umavidaem6malas”, e como não me coube tudo em 6 malas, tive que colocar o que sobrava, bem apertadinho em mais uma mala pequena. Assim nasceu umavidaem7malas.com e, assim voltei a ser minimalista. Foi tudo no susto.

Num dos próximos blogs vou contar um pouco do ser minimalista na Espanha, quando se está começando uma vida nova. Se tiverem dúvidas ou quiserem contar alguma experiência pessoal, mão deixem de me enviar comentários.

tag-minimalismo

 

Padrão
Trabalho, Uma história

Um novo trabalho

find a job

Hoje dia 15 de maio começo em meu segundo trabalho na Espanha. Depois de muitos anos de vida profissional razoavelmente estabilizada, no Brasil, sigo em inicio de vida num País novo e com atividades que nunca buscaria em meu País

Meu primeiro trabalho foi de agente de seguros, como autônoma, com metas e tendo que ligar para diversos telefones comerciais e residenciais, além de bater em portas, tudo para  oferecer meus serviços de seguro. Este, de fato, poderia ser meu trabalho se eu tivesse mais tempo de Espanha e muitos contatos, como não é o meu caso neste momento e, fui chamada para uma outra empresa… decidi mudar.

Não posso dizer que este é o meu segundo emprego, porque entendo que em emprego não se trabalha tanto como tenho que fazer nestas duas empresas. Tenho um horário de trabalho que não é extenso, são as 8 horas diárias que regem o dia de trabalho aqui como no Brasil, com um diferencial, na Espanha há a “siesta” e por isso os horários de vida aqui são bem diferentes. As empresas funcionam com base no horário dos colégios que começam às 9horas e seguem com aula até às 14horas, que é quando todas as empresas param para seguir com o momento de almoço e “siesta”. Neste horário as ruas estão vazias, só vemos as pessoas que se deslocam do trabalho para casa e logo as 17horas a Cidade começa a ter movimento de pessoas que voltam ao trabalho e outras que vão fazer coisas no comercio que pouco a pouco abre. Sim, meu horario de trabalho será picado, vou trabalhar de 10:30h até 14horas e depois de 17 horas até 21:30horas,   não é um horário fácil, e o trabalho é mais cansativo do que difícil. Tenho que bater em pelo menos 200 portas ao dia, oferecendo uma oferta de Vodafone, uma das empresas de telefonia e internet aqui da Espanha. Para evitar que as pessoas enrolem no trabalho temos um controle bem grande de atividades, a coordenadora de equipe faz uma gestão da equipe por whatsapp, solicitando a direção da pessoa (ubicação, não sei como dizer isso em português) e o tablet controla todas as portas que visitei e o que se passou em cada uma. O controle é rigoroso, para evitar que isso me aborreça, tenho pensado que é uma forma nova de trabalhar e que tenho que aprender a fazer diferente.

Cada vez estou mais certa que para me adaptar bem tenho que ter um pensamento e uma vida minimalista. Há momentos para projetar o futuro e há momentos para simplificar e aceitar, não posso querer ter de Santiago, uma cidade com 95mil habitantes, o que tinha no Rio de Janeiro com seus 6.498.837 habitantes. Aqui não terei a violencia, a agitação, a correria, o transito infernal e nem o stress, tampouco terei o horário continuo de funcionamento das empresas,  e as boas oportunidades de trabalho (agora, com a crise, nem o Rio de Janeiro tem mais as boas oportunidades). Enfim, viver uma vida com mais segurança e qualidade de vida significa ganhar em uns pontos e perder em outros.

Pouco a pouco, vou me adaptando e construindo o que já tive estruturado.

Padrão
Sem categoria

onde eu moro

Eu já te mostrei onde eu moro?  Você sabe em que Cidade da Espanha eu estou?

Espanha_redonda.pngEntão vamos lá, eu moro em Santiago de Compostela. Uma Cidade mágica, turística e com muita história. Estou na Galícia, uma das Comunidades Autônomas da Espanha, que fica a Noroeste do território Espanhol, uma região muito verde e úmida. Geograficamente é banhada pelo Oceano Atlântico a oeste, pelo Mar Cantábrico a norte, por Portugal ao sul e a leste com Asturias e Castilla Y Léon, outras duas comunidades autônomas da Espanha.

Mapa_Espanha_Comunidades_tratada

Santiago de Compostela é a capital da Galícia, e sua fundação vem do século IX, entre os anos de 820 e 835, quando descobriram os restos mortais do Apóstolo Santiago e constroem a primeira Capela. Em 1077, depois que um Eremita descobre o local preciso donde estavam os restos mortais, e avisa ao Bispo, iniciam-se ali, naquele espaço a construção da Catedral a este querido Apóstolo. Esta Catedral, que temos hoje aqui na Praça do Obradoiro, é a terceira construção e a mais suntuosa. Deste período nasce o caminho de peregrinação, com o Rei Alfonso II fazendo a peregrinação com fins políticos, para unir a seu reino. Como  Roma estava em declínio de importância e Jerusalém, inacessível por estar tomada pelos mulçumanos, assim que Santiago de Compostela passa a ser o caminho de peregrinação inaugurado e difundido por seu Rei.

Em 1985 a Cidade foi  declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Atualmente tem uma população de 95mil pessoas, sendo que 1/3 desses são jovens que estudam na Universidade de Santiago de Compostela que tem 500 anos e é uma das grandes Universidades da Espanha. A Cidade tem, em seu casco histórico, uma arquitetura medieval e barroca reconhecida mundialmente. Pouco a pouco vou mostrando para vocês fotos e contando um pouco da história dessas construções. Posso garantir que é tudo muito encantador.

Devido aos altos preços de moradia aqui em Santiago de Compostela, inclusive comparados a Madrid e Barcelona, muitas famílias deixaram a Cidade e se mudaram para Municípios, onde podiam comprar ou alugar casas e apartamentos de maior tamanho por um preço significativamente menor que o da Cidade. O Centro Novo é considerado um dos melhores bairros, é onde encontramos farto comércio, bancos e bons prédios, mas os valores são realmente caros. Um aluguel nesta região pode custar de 600 a 1000 Euros, variando pelo tamanho e qualidade da obra e dos móveis dispostos no apartamento. Um outro ponto que faz a diferença é se tem ou não garagem. Outro bairro com ofertas é o Casco Histórico, esse ponto é o preferido dos estudantes e turistas. Essa região tem comércio, mas em sua maioria são bares, cafés e restaurantes, ou lojas de souvenirs para os turistas. Um aluguel ali varia em torno de 400 a 700 Euros, com as mesmas variantes do Centro Novo, com excessão para a vaga de garagem, uma vez que nessa região não é permitido o fluxo de carros.

Fachada_Ponte-do-Sar.pngEu moro em Sar, um bairro que já foi considerado “afuera” de Santiago, mas que com seu crescimento se juntou a Cidade. Como este bairro tinham muitos casarões, alguns proprietários fizeram obras e transformaram os casarões em edifícios com apartamentos. É o caso do que eu moro, dizem que aqui foi uma casa, antes de ser um prédio com 6 apartamentos. Olhem na foto ao lado, é com a vista desta janela que crio as inspirações dos textos para escrever para vocês.  Sar é um bairro extremante úmido, pois temos o rio Sar, que passa por aqui. Uma outra característica deste bairro é que, mesmo estando junto a cidade, estou a 15 minutos andando do Centro Novo e 20 minutos do Casco Histórico, muitos prédios e casas preservam a seu lado um espaço de terreno que chamam de “fincas”, onde seus proprietários plantam pequenas vinhas, legumes e verduras. Aqui atrás do meu apartamento, o dono da finca tem inclusive um galinheiro e todos os dias acordamos com o galo cantando.

 

Abaixo mostro algumas fotos daqui da região. A começar pela vista que tenho aqui da janela da frente, do meu escritório. Estas fotos foram feitas num dia de inverno, ou seja, dia cinza e chuvoso.

Vista_frente_piso_2Vista_frente_piso_1

Da terraza, cozinha e sala eu tenho esta outra vista, que eu acho preciosa. Toda essa área de vegetação, na parte inferior da primeira foto é a finca de uma senhorinha. Acho que é daqui que vem o galo cantador. Ela já está preparando a vinha, e logo teremos uma visão bem graciosa destas janelas de fundo. A outra imagem é uma ampliação, ali mostra o Centro Novo, junto a ferrovia.

Vista_fundos_piso1Vista_fundos_piso2

E, aqui o Rio Sar, que fica na parte mais baixa da minha rua. Dizem que antigamente, nas épocas de chuva ele enchia muito e as casas ficavam inundadas, até aqui, na parte mais alta da rua dizem que as paredes minavam água de tanta umidade.  Estas fotos foram tiradas em outro dia, sem chuva mas com muito frio!!!!

2017-01-19 10.46.002017-01-19 10.47.162017-01-19 10.45.302017-01-19 10.45.46

Bom, por hoje é isso.

Amanhã tem mais!

Quer saber mais da vida aqui na Galícia? Quer saber mais da vida na Espanha? Me mandem comentários, me acessem no facebook ou instagram, ou me enviem e-mail.

Para me acompanharem:

https://www.facebook.com/umavidaem7malas

https://www.instagram.com/roseanafranco/

https://www.youtube.com/channel/UCujB334MnwP04QfiPYzPMhw

uamvidaem7malas@gmail.com

Bicos y besos a todos!

Padrão
Sem categoria

Novedade Luiz Felipe

La foto es preciosa, pero me encanta la simplicidad de la noticia, que a nosotros fue de mucha alegria y orgullo de nuestro hijo. Vea no enlace abajo.

CATEGORÍA LOCAL VISITANTE RES. GOLES MODESTOS Fátima Deixebre 3 – 0 Viqueira, Javi e Nel XUVENÍL Estrada Fátima 7 – 0 CADETE Fátima Negreira 1 – 1 Solar INFANTIL Fátima La Salle 2 – 3 Fran e Diego ALEVÍN Fátima Cacheiras 5 – 1 Aldán (3) e Nico Fernández (2) ALEVÍN Fátima “B” Villestro 4 […]

via Resultados 11-12/02 — Club Atlético Fátima

Padrão