Reseña – Florescencia de Kopano Matlwa

Hoy por hoy, tengo que confesar, que poco ando por las redes sociales. Cuando paso, en general, paso por Instagram a mirar los libros recomendados por las personas que sigo o los lanzamientos de las editoras. Si tuviese todo el dinero del mundo, lo invertiría en la lectura y escrita. Poco me importaría el retorno económico, haría que cada casa tuviese un lector activo, vivo. Creo que así tendríamos un mundo mucho mejor. Sí, este és mi sueño de vida.🌻🌵Fue en Instagram que conocí a este libro, Elena de @paperdreams55, comentaba en un post los libros que vá a leer en este … Continuar lendo Reseña – Florescencia de Kopano Matlwa

Um amor impossível – Capítulo IV

IV. Acredito que minha vida tem fundo sonoro, não uma única música, nem uma única seleção. Escuto de tudo, quase tudo. Sou eclética. Hoje vou de The Police, Every Breath You Take, levei anos para prestar atenção na letra. Coincidência? Não, não acredito em coincidências, sim em atrações do subconsciente. Enquanto escuto a música toco meu sexo, minha buceta. Minha buceta molhada. Ela me proibia tocar minha perereca, tal como ela falava. Que mãe idiota eu tive. – Mãe, não é perereca. É buceta, fonte de prazer e vida! Pobre mulher que não conheceu seu próprio corpo. Adoro minha buceta, … Continuar lendo Um amor impossível – Capítulo IV

Um amor impossível – Capítulo III

III. Hoje escuto The Cure, Lullaby.  Lembro quem fui. Lembro quem queria ser. Lembro meu corpo branco, as sardas no ombro, não era magra, não era gorda. Era gostosa. Hoje não estou assim, deixei a vida pesar e os quilos acumularem. Me lembro deitada no chão do meu quarto, na casa da minha mãe. Trancada, sem poder sair. Ouvia música e chorava. Fazia muito tempo que não chorava, faziam 30 anos. Chorei muito quando vi sua foto, mãe. Hoje sinto falta de ar, não é a pandemia que come o mundo. É alergia, uma puta crise alérgica. Igual a que … Continuar lendo Um amor impossível – Capítulo III

Um amor impossível – Capítulo II

II. Alguma vez você já quis ser outra pessoa? Eu sim, mas agora estou satisfeita com quem sou. Gostaria sim de mudar meu corpo, mas nada de cirurgias. Existe parte desse desejo que posso conseguir com dedicação e outra parte fica no sonho pois não tenho nenhuma intensão em fazer uma cirurgia plástica. O que quero? Quero um corpo parecido com o que tinha com 18 anos. O tempo me deu anos e quilos, para cada ano 1 quilo. Um absurdo, tenho 30 anos-quilos a mais. Decisão de hoje!!! Fechar a boca de imediato e emagrecer esses quilos-anos a mais. … Continuar lendo Um amor impossível – Capítulo II