Viver na Espanha

Clase de castellano

español

Aun no les conté, estoy haciendo clases para mejorar mi castellano hablado y escrito. Si, por más que parezca que lo hago bien, quiero y necesito hacerlo mejor y, mi delegado, por dos veces ya me dijo que tengo que mejorar el castellano. Bueno, lo veo bien, no tengo problemas a calle en mi trabajo, pero ya. si a él le parece que tengo que mejorar, no me custa dedicar tiempo para eso. La verdad es que me encanta, escribir y leer son mis pasiones.

Hoy en la clase hablamos sobre diversas cosas y entre ellas sobre minimalismo. Tanto yo como mi profesor buscamos una vida más sencilla, con menos cosas para gastarnos tiempo y dinero, afinal tiempo es nuestro bien más precioso y escaso, una vez mal gastado ya no vuelve más, no hay como recuperarlo. Cuanto a dinero, veo muchas personas comprando, comprando y comprando, acumulando, acumulando y acumulando, a mi no me hace ilusión el acto de ir de compras. Comprar ropas es una cosa que casi no lo hago, no me fijo en lo que está de moda, me gusta lo clásico, lo que se queda por vida, por eso los retos de no comprar ropa por “X” tiempo, no me hace cosquillas. Mi punto fallo son los libros, compro más do que soy capaz de leer. Hoy tengo una condición financeira restrita, pero si la tuviese más tranquila, mi dinero seria gasto con comer fuera de casa y paseos. Me encanta conocer sitios nuevos y aquí en Europa si que hay mucho que conocer y es mucho más barato que en Brasil.

Ah, tengo que confesar, a mayores de los libros tengo otros dos puntos flojos, las tecnologias, me ilusiona tener todos los aparatos de ultima generación de Apple, los tengo, pero ya llevo unos años con ellos y quiero los nuevos. Y, los coches, uau, como me encanta cambiar de coche, conducir, sentir las diferencias de cada marca y modelo. Modelos con diseño y tecnologia, son los que más me ilusionan. Una lástima que no tenga dinero para gastar en esto, pero pensando minimalistamente, una suerte, pues no tengo la necesidad de cambiar de coche ni de aparatos tecnológicos, los que tengo estan muy bien para lo que necesitamos a casa.

Y tu? Cuales son tus puntos frágiles para conquistar una vida más sencilla? Que te parece el minimalismo? Quiero saber lo que pensan mis lectores sobre estos temas. Venga, a contarme!

Un saludo a todos, besitos.

Anúncios
Padrão
EU, Relacionamentos, Sentimentos

Vivemos no tempo das cavernas?

Hoje me tocou trabalhar em Palas de Reis, uma cidade na Provincia de Lugo. Palas é uma das cidades do caminho que leva a Santiago, pelo caminho francês. É uma cidade histórica, o castelo da foto é do ano de 702, foi residencia de um rei visigodo que matou ao duque de Galícia, que havia transformado o ducado visigodo em reino. Uma história de traição dentre tantas nos períodos de guerra e disputas de poder.

A cidade é tão pequena que tem uma rua principal e algumas transversais, paralela a principal, nada…rs. O forte da cidade é o caminho de Santiago,  vi mais albergues que negócios. Gosto desse astral de cidade pequenita, mas fico imaginando o morador daqui, ele deve cansar de viver num lugar que depende principalmente do turismo, os turistas, cada vez menos tem respeito ao lugar e às pessoas locais. a culpa não é do turismo ou turista, acho que este é só um reflexo de como está a humanidade, cada vez mais egoísta e intolerante. Avançamos tanto em tecnologias e conhecimentos que deveríamos mudar o chip das relações e fazer melhor, mas não é o que vejo.

hoje pela manhã no trabalho fui elogiada, pelo meu dia anterior. Deveria estar feliz, acontece que o ser elogiada, causa desconforto em outras pessoas, que sentem incomodo porque atingi resultados que buscam os chefes. Sem buscar muito eu consegui,, pode ser por coincidência astral, ou porque mudei minha forma de me relacionar com a vida e com as pessoas, de verdade não sei, não tenho claro o que me fez conseguir o resultado. O que tenho muito claro na minha cabeça, a reação da equipe, que deixa de falar comigo, tomar o café e sai do escritório com a cara e a energia transformada é a única que não me agrada. Eu não posso fazer nada por eles, lamento, fiz por mim, nosso trabalho é isolado, dependemos pouco de cada colega, e sim, dependemos muito de nossa predeterminação a conquistar. Uma pena isso tudo, o ser humano por mais educado que seja, ainda tem muito o que aprender, o que evoluir. As vezes penso que mudamos pouco comparado com os homens das cavernas.

Padrão
EU, VEDA, Viver no Exterior

BEDA#22 – mudei para España, e agora?

Como a maioria deve saber tem 1 ano e meio que moro na España, nesse período aprendi muita coisa, conheci lugares lindos e sofri com a falta de amigos e com a mudança de cultura. Mas tudo é nada no meio de tanta coisa nova e de tantas novas oportunidades na nossa vida e, principalmente, na vida do filho.

Neste post quero que você me diga quais são suas dúvidas, o que quer saber? O que quer que contemos da nossa viagem? Da mudança? Da España?

Espero suas dúvidas!

Padrão
Livros

Leitura em espanhol?

Vocês devem estar percebendo que os livros que leio são em espanhol, castelhano. Explico: ao morar aqui na Espanha é mais lógico que consiga livros com o idioma local. Acabo que aproveito essas leituras para melhorar meu espanhol. Porém, a hora de escrever no blog, faço em português, ainda não me sinto confortável escrevendo em espanhol, faço muita confusão com os 3 idiomas (português, castellano e gallego), são muito parecidos o que me deixa tonta, a hora de escrever piora um pouco.

Preciso praticar, quem sabe em breve não começo a escrever aqui em castellano?

O que vocês acham da idéia?

Padrão
Sem categoria

2º Livro lido em espanhol

livro_la-hija-de-cayetana

Autora: Carmen Posadas

Editora: Espasa Libros

Tenho interesse por histórias reais, e esta me seduziu por contar a história de uma Duquesa da Corte Espanhola que adotou uma menina negra. Isso não seria nada de outro mundo se estivéssemos falando dos anos atuais, que aqui na Espanha ainda se vive uma monarquia, porém com conceitos mais atuais.

Não, no livro a Duquesa de Alba, Cayetana, viveu em 1788, quando os negros eram mal vistos e escravos. O livro conta as histórias de fofocas e brigas por poder e sexo, mas também fala de amor e proteção.

Eu, sinceramente, pelo título, esperava que falasse mais da história da adoção, da relação familiar construída e das dificuldades desta relação naqueles tempos, porém, boa parte do livro fala das intrigas, invejas e cobiças, tudo isso enquanto segue as vidas das mães, a biológica e a adotiva.

Ao final, as mães se encontram, e o livro termina com a filha de Cayetana adulta contando o final das mulheres de sua vida.

A narrativa é boa e me prendeu, mesmo com palavras mais difíceis e um vocabulário de época, o que me levou a gastar mais tempo para a compreensão, eu fiquei bem presa a história e não deixei o meu pesado exemplar de lado, nem um dia.

Ah, meu exemplar é pesado porque é de capa dura. Uma edição muito elegante.

Padrão
Sem categoria

1º Livro lido em espanhol

livro_la-mensajera-de-los-suenos-imposibles

Autora: Nieves Garcia Bautista

Editora: Suma de Letras

Comprei este livro pela capa e pela ideologia de sonhos impossíveis, que todos idealizamos. Lógico que, como estava há 1 mês aqui na Espanha, quando comprei, tinha o sonho de ter um bálsamo para o momento delicado que estávamos vivendo.

O livro é uma novela tranquila, conta a história de uma francesa (Marie) que resolve se mudar para Madrid. Em Madrid ela trabalha como entregadora de documentos e cartas, por isso o título de “mensajera de sueños”. Para cada entrega ela idealiza uma história e assim segue seus dias, fazendo laços com a nova Cidade.

Nesses laços ela se envolve com um vizinho intragável e começa a ler para ele as cartas que este recebia, seus encontros se tornam frequentes e ela passa a ser a única pessoa que ele recebe de bom grado. A todos os demais, inclusive a sua empregada, ele trata com desprezo. É neste momento que a história de Marie se mistura com a dos outros personagens e a novela segue por um caminho inesperado.

Fiquei curiosa com o fim do livro e por isso devorei suas páginas, porém não senti a paixão arrebatadora que o título me levou a acreditar que poderia encontrar. Mesmo assim, eu recomendo, a autora foi bem criativa.

 

Padrão