Sem categoria

2º Livro lido em espanhol

livro_la-hija-de-cayetana

Autora: Carmen Posadas

Editora: Espasa Libros

Tenho interesse por histórias reais, e esta me seduziu por contar a história de uma Duquesa da Corte Espanhola que adotou uma menina negra. Isso não seria nada de outro mundo se estivéssemos falando dos anos atuais, que aqui na Espanha ainda se vive uma monarquia, porém com conceitos mais atuais.

Não, no livro a Duquesa de Alba, Cayetana, viveu em 1788, quando os negros eram mal vistos e escravos. O livro conta as histórias de fofocas e brigas por poder e sexo, mas também fala de amor e proteção.

Eu, sinceramente, pelo título, esperava que falasse mais da história da adoção, da relação familiar construída e das dificuldades desta relação naqueles tempos, porém, boa parte do livro fala das intrigas, invejas e cobiças, tudo isso enquanto segue as vidas das mães, a biológica e a adotiva.

Ao final, as mães se encontram, e o livro termina com a filha de Cayetana adulta contando o final das mulheres de sua vida.

A narrativa é boa e me prendeu, mesmo com palavras mais difíceis e um vocabulário de época, o que me levou a gastar mais tempo para a compreensão, eu fiquei bem presa a história e não deixei o meu pesado exemplar de lado, nem um dia.

Ah, meu exemplar é pesado porque é de capa dura. Uma edição muito elegante.

Anúncios
Padrão
Sem categoria

1º Livro lido em espanhol

livro_la-mensajera-de-los-suenos-imposibles

Autora: Nieves Garcia Bautista

Editora: Suma de Letras

Comprei este livro pela capa e pela ideologia de sonhos impossíveis, que todos idealizamos. Lógico que, como estava há 1 mês aqui na Espanha, quando comprei, tinha o sonho de ter um bálsamo para o momento delicado que estávamos vivendo.

O livro é uma novela tranquila, conta a história de uma francesa (Marie) que resolve se mudar para Madrid. Em Madrid ela trabalha como entregadora de documentos e cartas, por isso o título de “mensajera de sueños”. Para cada entrega ela idealiza uma história e assim segue seus dias, fazendo laços com a nova Cidade.

Nesses laços ela se envolve com um vizinho intragável e começa a ler para ele as cartas que este recebia, seus encontros se tornam frequentes e ela passa a ser a única pessoa que ele recebe de bom grado. A todos os demais, inclusive a sua empregada, ele trata com desprezo. É neste momento que a história de Marie se mistura com a dos outros personagens e a novela segue por um caminho inesperado.

Fiquei curiosa com o fim do livro e por isso devorei suas páginas, porém não senti a paixão arrebatadora que o título me levou a acreditar que poderia encontrar. Mesmo assim, eu recomendo, a autora foi bem criativa.

 

Padrão