Publicado em Coach e Meta, livros, Sentimentos

Quem é seu melhor amigo?

O que é importante para você

O que é verdadeiramente importante para você? Muitas vezes temos que ajudar ao outro, e nos deixar de lado um pouquinho, mas, aprendi com a mudança de País, que EU sou meu melhor amigo.

Portanto, ao começar um processo de questionamento, como o que propus no post anterior, motivada pelo livro que estou lendo. Pense em você, o que é importante para você, quem você quer ser, como quer? Você estando forte e fazendo por você, é certo que poderá dar todo o apoio que seu par necessitar.

Lembra da lei de salvação da aviação? Primeiro a máscara em si mesmo, depois ajude ao vizinho ou familiar que está ao seu lado. Isso não é egoísmo, é auto estima verdadeira, é amor por si próprio. Esse pensamento e as devidas atitudes devem ser feitas com equilíbrio e seriedade, para não passarmos atropelando a todos os que estão ao nosso redor.

Anúncios
Publicado em Coach e Meta, livros

Livro 8 – La Actitud Mental Positiva – un camino hacia el éxito

La Actitud Mental Positiva - Napoleon Hill

Sim, este é um livro de  auto ajuda. Não é o segmento que mais me encanta e me enlaça na leitura, mas também leio quando necessito. Para quem leu meu último post vai perceber que este é um momento delicado e esta leitura certamente está me ajudando.

Napoleon Hill é dos autores clássicos da auto ajuda, americano que viveu no período da recessão americana, pobre, inteligente e curioso. Se junto com pessoas certas e teve atitudes adequadas para mudar a sua situação. Como jornalista em uma revista, teve a tarefa de entrevistar Andrew Carnegie, um famoso industrial, filósofo e filantropo, que fez a proposta a Hill de dedicar 20 anos de sua vida pesquisando e estudando a filosofia dos lucros e êxitos americanos. Como um estrangeiro, como ele Carnegie, ou qualquer outra pessoa, podia conquistar êxito naquele País (Estados Unidos). A verdade é que o trabalho que Hill desenvolveu, identifica atitudes de personagens Americanos de sucesso, porém são atitudes que aplicadas em qualquer lugar que estejamos devem nos levar ao êxito no objetivo buscado. Ou seja, Hill, modelou pessoas de sucesso e identificou 17 principios que qualquer um de nós podemos seguir para alcançar o que buscamos.

O livro trata disso, e mostra muitos exemplos de pessoas. Não é uma leitura para ler em 2 a 3 dias, é para ser lida e analisada, não porque seja difícil sua compreensão, ao contrário é bem simples, a questão é sempre se auto-avaliar. Tenho muito para ler do livro, estou no segundo capítulo e já identifiquei uma atitude muito importante, talvez a mais importante de todas, porque é a primeira. Precisão de objetivo, o que você quer de verdade, o que você mais quer na sua vida e que basicamente dependa de você? Responda a esta pergunta, com toda a clareza. Gaste o tempo que precisar para ter esta resposta bem clara na sua mente, não avance enquanto isso não estiver definido. Sem esta precisão de desejo, as chances de que todo o processo de conquista falhem é grande. Lógico que durante o processo você pode mudar de idéia, mas imagino que a mudança não será drástica, e sim, ajustes de detalhes do seu objetivo, da sua meta.

O que você acha disso? Que tal compartilhar suas experiências? Conforme eu vá seguindo na leitura vou contando o que me parecer muito importante.

Enquanto isso; pense no que você mais quer para você. Está difícil responder, não se preocupe, deixe os dias passarem enquanto pensa. Se pergunte:

O que? Por que? Quando? Como? E com quem?

Você pode ter um passageiro que te acompanhe no objetivo, mas lembre-se, o sonho é seu e você tem a responsabilidade da conquista. Organize-se para isso.

Se eu posso, você pode mais ainda! Confie sempre!

Publicado em Coach e Meta, Sentimentos, Trabalho, Uma história

Um dia melhor que o outro.

flor a pedra

A vida é curta demais para viver presa ao passado, a pensamentos negativos, a tristeza e em tarefas que não te encantam.

É verdade que algumas tarefas, que não me encantam, precisam ser feitas. Como passar roupa ou cuidar de casa no meu dia de folga do trabalho, ou ainda, sentar com o filho e estudar quando o que mais quero é uma cama ou um passeio em família. Quando falamos que a vida é curta demais para se envolver com o que não te valoriza, pensamos direto em largar estas tarefas, mas não podemos ser frívolos em abandonar o que faz o nosso dia-a-dia e família melhor. Cuidar da casa, para mim é fundamental. Gosto de uma casa limpa, organizada e cheirosa. Ver meu filho entendendo o que está estudando e envolvido comigo é mais que fundamental, é essencial.

Então, o que posso largar para viver melhor?

A começar, posso eleger que vou controlar meus pensamentos para que sejam o mais positivos e esperançosos possíveis. Posso selecionar o que leio e os programas de televisão que vejo. Posso evitar pessoas que não me façam bem, que suguem minha energia, que tenham inveja, que não me valorizem. Posso entender que algo no momento não vai bem, mas tudo na vida é passageiro, inclusive este momento. O chefe que não me tratou bem, o dinheiro do mês que acabou antes da hora, ou o salário baixo, tudo isso é passageiro se me envolvo para fazer do meu amanhã um dia melhor. Sim, meu chefe é passageiro, hoje não pensamos mais em ficar a vida toda em uma empresa e nos aposentar, ficar na mesma atividade com o mesmo salário, pior ainda. Mas para conseguir que meu dia de amanhã seja melhor que o meu dia de hoje, preciso de verdade me dedicar a fazer o que me aparece bem, ser honesta, ser ética, ter valores de qualidade são fundamentais para que a sua vida caminhe conforme os seus sonhos.

Ah, falando em sonhos, não acredito em milagres sem trabalho. Então sonhos mirabolantes não entram na minha crença de conquista. Ter uma Ferrari na garagem, uma casa de 6 quartos, viajar o mundo todo e não trabalhar não é um sonho real, não nasci e nem casei com milionário. Porém, sonhar em ter uma casa com jardim para que o meu pequeno Rufus possa correr e se divertir, sim é possível. Sonhar em ter um carro melhor, sim também é possível. Mas isso tudo é consumo, e quero muito mais da vida do que apenas consumo. Quero ser a melhor mãe que meu filho pode ter, para isso tenho que dia-a-dia, me dedicar, trabalhar, cuidar e aprender. Sim este sonho é real e me torna melhor. Quero ser uma melhor profissional, uau, mais que possível, hoje com a experiência que tenho sei que sou uma pessoa dedicada, responsável e comprometida, posso conseguir. Ser melhor esposa, melhor amiga, sim todos sonhos viáveis. E viajar, conhecer lugares, aprender idiomas… sim para isso preciso de dinheiro e muitos podem dizer, consumismo. Para mim não, viajar e aprender idiomas, hoje é me fazer uma pessoa maior. E, é em busca disso que estou! A casa ficará para um dia, o apartamento feinho que mora me protege do frio, do calor, da chuva e me propicia bons momentos com minha família. O carro velhinho, que nem é tão velhinho assim, está com o motor perfeito e nos leva a lugares que nunca conheci, é o começo das minhas longas viagens pela Europa.

Portanto, vivo a vida, uns dias tristes porque o trabalho ainda não me satisfaz, mas logo o que busco chegará. Posso dizer que hoje este trabalho que quero está mais perto de mim, que estava ontem, e amanhã estará mais perto. Não acredito em milagres, mas acredito em destino e este trabalho está no meu destino, e cada dia estou mais perto de conseguir.

Para amanhã segunda, eu desejo que todos nós possamos acordar, abrir a janela, olhar para o céu e, independente de como esteja o dia, dizer: “Obrigada por mais uma noite, obrigada por mais um dia! Hoje eu farei melhor que ontem e amanhã, melhor que hoje.” E, com um sorriso no rosto e a certeza de um dia melhor, fazer todas as tarefas que dependem de mim.

 

Publicado em Sentimentos

Crença

Não sei no que você acredita, eu acredito em Deus, em destino, em um Ser que está acima de nós, que tudo fez e tudo ilumina. Um Deus que segura nossas mãos, quando estamos com medo, que nos apoia quando estamos em dúvida do caminho a seguir e mais ainda quando estamos cansados e frágeis. Não sei se este Deus é o Deus católico, protestante, evangélico, budista, kardecista ou de uma das outras religiões espíritas. Não sei onde está, se no céu, no paraíso, no terreiro ou dentro de cada um de nós.

Confesso que rezo pouco, deveria me lembrar mais Dele e da sua Bondada Infinita. Deveria segurar mais em Suas mãos, para não cair em tristeza e desespero, como faço algumas vezes, mas sei que Ele me perdoa e caminha ao meu lado, mesmo quando não estou atenta.

Sabe em que acredito também?

Acho que cada um tem um destino traçado, com pontos determinados, que independentemente do caminho que siga aquilo que está marcado vai acontecer. Acredito também em reencarnação, em karma, em homens/mulheres iluminados, que alguns chamam de santos. Mas não acredito em milagres. Não é um milagre eu estar vivendo hoje na Espanha, pra mim isso é destino, estava escrito que assim seria e não tive como fugir. Não é milagre eu ter o filho que tenho, é destino, em uma reunião antes de virmos à esta encarnação, eu, meu filho, meu marido e os pais biológicos dele acordamos que assim seria. Sim, a história que conto para  meu filho é a que acredito no fundo do meu coração. Digo assim:

Um dia, antes de descermos a terra para esta encarnação, sentamos todos; eu, você, papai Enrique, mamãe Luciana e papai Marcelo, todos nós juntos com Deus e nossos anjos da guarda, sentamos em uma grande mesa redonda e branca e definimos que eu e papai Enrique não poderíamos ter nosso filho querido pela barriga, então teríamos que ter de outra forma. Já mamãe Luciana e papai Marcelo, não poderiam ficar com este filho por muito tempo por dificuldades que teriam com a vida, com doenças e com uma pobreza extrema e por isso eles seriam o caminho para que eu e o papai Enrique recebêssemos o nosso filho por direito e destino, pois nós nos escolhemos lá em cima, na vida anterior a esta, nos escolhemos por amor.

É nisso que acredito! Não tenho uma religião, minha crença é uma miscelânea de algumas, mas é real e deve ser cada vez mais profunda. Hoje vejo o mundo e não gosto do que vejo, guerras, desordens, fome, vaidade extrema, ganancia absoluta e percebo que o homem está se afastando de sua essência, estamos nos transformando em pessoas animalescas, quanto mais a tecnologia avança mais brutais ficamos, menos humanos somos e não gosto deste resultado. Me sinto travando uma batalha única, navegando em mares tortuosos e remando sozinha contra a maré, meus braços doem e minha coluna se desfarela, mas não me deixo vencer. Caio, choro, lamento, me deprimo, logo recupero minhas forças e volto a seguir este caminho. Não sei o fim, não sei em que ponto estou, mas tento com todos os meus músculos, choro e voz gritar que temos que parar, temos que ser mais  humanos…

“Ó céu, dá ouvidos e eu falarei; terra, escuta as palavra que vou pronunciar!

Que minhas instruções se espalhem como a chuva, que minha palavra caia como o orvalho, qual aguaceiro sobre a relva, qual chuvisco sobre a grama.

Proclamei o nome do Senhor; reconhecei a grandeza de nosso Deus!

É ele o Rochedo, perfeita é sua ação, todos os seus caminhos são judiciosos; é o Deus fiel, injustiça nele não há, ele é justo e reto.

Ele encontra seu povo na terra do deserto nas solidões repletas de urros selvagens; ele o envolve, o instrui, vela sobre ele como a pupila dos seus olhos.

Ele é como a águia, encorajando sua ninhada; plana sobre seus filhotes, desdobra toda a sua envergadura, toma-os e os conduz sobre suas asas.”

Deuteronômio 32; 1-4 e 10-11.