#2332

Deito na cama e percebo que todo o sono que tinha, cuando estava no computador, se foi.

Aqui sinto a asma voltar, perco a voz, a coluna dói. Olho pro lado e vejo o motivo. Antes minha chegada no quarto, o silêncio reinava perfeitamente. Foi entrar e, como num crescente de uma orquestra sinfônica de pouca qualidade, como uma coincidência que vira algo proposital com a intensão de enervar, e o irritante ronco virou um tremor de terras, era tão alto que nem o próprio sujeito suportou e acordou. Se mexeu na cama e voltou a dormir e roncar. E eu acordada compreendi a minha alergia, a minha asma e a minha dor na coluna.

É tem quem diga que as doenças são psicológicas. Eu tenho certeza que as minhas são emocionais e nem preciso de Freud para definir nada, só preciso tomar a coragem ou a decisão de largar este barco. Um barco que navego há 21 anos… Talvez para deixar falte mais que coragem…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s