Segue a luz

Amigo lector, no he podido escribir este texto en castellano. Para este necesitaba poner en palabras toda la fuerza, pasión y amor que no sabría cuantificar correctamente sino escribiera en mi idioma materno. Espero que se pueda comprender todo lo que he dicho de corazón y que dedico a una de las personas más importantes de mi vida.

Acreditavam que ela estava louca, acreditavam que ela era uma pessoa difícil e que o orgulho e o egoísmo moviam seus atos inconsequentes. Inconsequentes para quem? Como estas pessoas analisavam os atos dessa mulher?

Ela foi criticada pela família, justo quem esperamos que nos apoie. Ela foi criticada pelos vizinhos, sem perceber que não importa onde estamos os vizinhos sempre são uma classe de seres humanos abomináveis, que se creem donos da verdade e da retidão humana. De tanto ser criticada ela se tornou uma pessoa fechada e rigorosa até que a loucura começou a invadir o seu viver. Ela se mudou para uma pequena cidade de interior buscando paz e ali a solidão e a idade sepultaram as esperanças de encontrar o que buscava.

Sou filha da loucura. Sou filha da solidão. Sou filha do amor. Sou filha da força. Todas estas mulheres habitam o corpo desta que briga dia a dia com o anjo da morte, dizendo que ainda não é o seu momento. Ela tem 84 anos e 48 quilos, nos separam milhares de quilômetros. Quando conversamos conto o necessário, não quero que ela se preocupe demasiado, que inocente eu sou… Ela diz que sabe de tudo, sabe que as coisas aqui não estão bem. Costumo esquecer que ela é como as bruxas, que sabem o que vai acontecer antes da hora. Diz que tem pesadelos e por isso reza dia e noite pela nossa salvação. Diz que sente saudades, mas fica mais de mês sem atender minhas ligações, brigando mentalmente com imagens de torturas e mentiras inventadas pela sua cabeça que trabalha incansavelmente, loucamente.

Ela não acredita, mas eu sou ela. Igual e diferente. Solitária em meio da multidão, lutando com garra para proteger a minha família e para conquistar meu espaço. E louca por causa das minhas crenças, como dizem por aqui. Eu sou ela, diferente porque pertenço a outra geração. Diferente porque tive outras oportunidades. Diferente porque tive acesso a aprendizados e estudos que ela nem sabe que existem. Simplesmente diferente porque tenho um nome e uma alma diferente.

Toda noite, quando oro, falo para ela que descanse, que deixe de sofrer e siga a luz. Toda noite, quando oro, falo para ela ir em paz, que estarei bem e que a amo profundamente por ter me dado a vida e me ensinado tanto. Toda noite, quando oro, peço que ela me perdoe, que ela se perdoe e olhe a luz, ali ela vai encontrar a paz que ela não teve nesta vida. Ttoda noite, quando oro, digo que sei que ela não é louca, apenas uma incompreendida, que via e sentia coisas que os que estavam ao seu lado não entendiam. Eu entendo, vejo e sinto energias como ela, só não me importo com o que dizem os que estão ao meu lado, porque encontrei pessoas – talvez distantes – que entendem, escutam, veem e sentem como eu. E, que nesses tempos em que encurtamos as distancias com as tecnologias, tudo fica mais fácil. E mais fácil fica quando aceito ser diferente do outros. Ela não aceitou ser diferente, ela não entendeu que era diferente, ela brigou e sofreu. Se fez bem ou mau, pouco me importa. Ela fez o que seu limitado conhecimento da vida lhe permitiu. E por isso digo:

-Segue a luz mãe. Descansa e deixe de brigar com Azrael, o anjo que está ao seu lado te esperando. Saiba que eu eternamente te amarei e serei agradecida por ter sido minha mãe, por tudo o que me ensinou e por todas as vezes que me protegeu. Eu te amo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s