Livros

Livro 7 – Patria

Patria.jpg

Editora: Tusquets Editores

Autor: Fernando Aramburu

Li este livro no Kindle, o original físico é grande, tem 648 páginas de uma história incrível. Fernando Aramburu, o autor, ganhou prêmios e está no topo da lista de livros mais vendidos. Fernando é um autor Vasco, região da Espanha que mais sofreu com os atentados do ETA e neste livro ele remonta de uma forma muito interessante a história entrelaçada de 2 famílias que sofrem com as pressões e consequências dos acontecimentos de 1980 a 1990. Um livro memorável e triste, por pensar que histórias como esta se passaram em muitas famílias, que muitos perderam seus familiares para uma luta cruel e terrorista.

Este sem dúvida é um dos melhores livros que li.

 

Anúncios
Padrão
Livros

Livro 6 – Tu maldita Sonrisa

Tu maldita sonrisa.jpg

Cherry Chic é o nome de trabalho na internet da autora, que em realidade se chama Lorena. Ela diz ter uma vida muito simples rodeada de amigos e família. Se assim for é assim que ela fez parecer neste livro. Um romance água com açucar, bom para passar o tempo. Tampouco espere muito mais do que isso. Umas cenas de romance, um tanto de sexo para apimentar o livro e a vontade de que acabe logo, só para não deixar o livro pela metade. Muito açucar, sexo e uma família grande e intensa… demasiado para mim.

Padrão
Livros

Livro 5 – Un amor imposible

Un amor implosible

Editora: Anagrama

Série: Panorama de narrativas

Autora: Christine Angot

Comprei este livro no mesmo dia que comprei Mujercitas, buscava um romance que me arrebatasse o coração, mas não imaginava tanto. Não sei até que ponto este livro retrata a vida da autora, parte é real e o que mais me comove, é a forma como escreve. Texto cortado, intenso, rápido e dedicado a mãe. Uma carta-livro, como se homenageasse, culpasse e pedisse desculpas a mãe.

O livro é duro, conta o incesto que Christine sofre quando toma contato com seu pai, o livro me fez chorar, é profundo, conta os fatos e mostra as marcas que certos fatos deixam de rastro nas vidas. Este livro me trouxe sentimentos que estavam guardados e a necessidade imperante de escrever para minha mãe.

Difícil falar deste livro, tenho ele sobre minha mesa, ao lado do computador, me sinalilzando, que ele veio para minha mão com um motivo, o de contar meu relato pessoal, o de perdoar minha mãe. O de me perdoar.

Quero conhecer outros trabalhos desta autora, ela tem alguns prêmios, inclusive, um dos prêmios que recebeu ela recusou, dizendo que sua obra não estava a altura e em concordância com o prêmio a qual estava sendo nombrada. Uma mulher de personalidade é o que me parece.

Padrão
Livros

Livro 4 – Una Tienda en París

Una tienda en Paris

Editora: Planeta – MR Ediciones

Autor: Màxim Huerta

Tinha a idéia de um romance delicado e de rápida leitura e me surpreendi. Sim, é um romance, mas com um tom espiritual. De alguma forma o autor põe o destino a dar voltas e significados para as coisas que se passam na vida de Teresa.

É como muitas vezes em minha vida, que sinto que a mão do destino me leva para rumos ou lugares não imaginados, mas que com o tempo, ao olhar o passado, vejo que tudo se encaixa e se justifica.

Termino o livro sem saber se de verdade parte desta história é real, se Alice e Teresa viveram. Mas sinto que em mim, vive uma história que se justifica como neste romance.

Tenho que fazer um aparte, minha edição, de capa dura, não tem mais a sobrecapa e parte da capa, meu cachorro Rufus, criou uma aficção por este livro que sempre que podia comia um pedaço dele. Mas o guardo, pois foi um livro delicado e que me surpreendeu positivamente.

Padrão
Livros

Livro 3 – Tea Rooms Mujeres obreras

Tea Rooms Mujeres obreras

Editora: Hoja de Lata

Autora: Luisa Carnés

A autora, Luisa Carnés, madrilenha nascida em 1905, viveu uma época em que as mulheres tinham muito a que conquistar, de uma família pobre, cedo começa a trabalhar enquanto escreve e vê seus textos sendo publicados. Na década de 30, quando vai trabalhar em um salão de chá ela vive parte da experiência que relata neste livro, publicado a primeira vez em 1934 e aclamado pela crítica.

Matilde, a personagem central, vive uma vida muito dura, com o pouco dinheiro recebido do trabalho como camareira, ela precisa ajudar em casa a mãe e aos irmãos. Vê muitas coisas passarem e nos conta sua visão de luta por uma vida digna.

Conheci este livro em alguma matéria de jornal, e ao ler que era o relato de uma camareira tive a curiosidade de comprar pois, como estava trabalhando como camareira, imaginei que pudesse ter idéias para iniciar meus escritos. O livro vai além da simples rotina de uma camareira, e fala das dificuldades da vida na década de 30, quando as mulheres ainda não tinham muito espaço e havia uma crise economica e trabalhista muito forte. Um livro delicado, com informações da vida de uma época que não vivi e que mostra a força das mulheres. Só podia ser escrito por uma mulher com uma história tão rica. A edição que tenho conta a vida de Luisa Carnés.

Padrão
Livros

Leitura em espanhol?

Vocês devem estar percebendo que os livros que leio são em espanhol, castelhano. Explico: ao morar aqui na Espanha é mais lógico que consiga livros com o idioma local. Acabo que aproveito essas leituras para melhorar meu espanhol. Porém, a hora de escrever no blog, faço em português, ainda não me sinto confortável escrevendo em espanhol, faço muita confusão com os 3 idiomas (português, castellano e gallego), são muito parecidos o que me deixa tonta, a hora de escrever piora um pouco.

Preciso praticar, quem sabe em breve não começo a escrever aqui em castellano?

O que vocês acham da idéia?

Padrão
Livros

Livro 2 – La analfabeta que era un genio de los números

La analfabeta que era un genio de los númerosEditora: Salamandra

Coleção: Letras de Bolsillo

Autor: Jonas Jonasson

Este livro foi uma escolha do meu filho, de 11 anos, ele viu a capa com uma menina negra e um título no mínimo curioso e . A proposta inicial era que ele lesse o livro, mas passado algumas páginas a leitura estava complexa para sua idade e ele acabou deixando o livro, porém eu já estava fisgada pela escrita de Jonas Jonasson.

Uma coisa que normalmente me encanta nos livros é a capacidade criativa dos autores e, neste livro foi assim, totalmente surpreendida pela história surrealista de Nombeko fui fisgada e li este livro em não mais que 3 dias. Quando terminei tinha tamanha curiosidade por saber mais do autor que fui pesquisar.

Jonasson é jornalista, trabalhou em importantes meios de comunicação da Suécia até que em 1996 montou uma empresa de comunicação e com sua dedicação a empresa alcançou sucesso e prestígio, porém Jonasson percebeu que o custo era sua vida em família e vendeu a empresa por muitos milhões. Com esse dinheiro decidiu comprar uma ilha e se dedicar a escrita. Seu primeiro livro, um Super Sucesso em Vendas, já lhe deu mais prestígio do que imaginava, “El abuelo que saltó por la ventana y se largó”. Ainda não li, mas pelo que já percebi, seus livros tem esse tom surrealista mesclado com contrastes com a realidade e um humor inteligente. Conhecer este autor e este primeiro livro foi uma grata surpresa! Espero em breve ler os outros llivros dele.

Padrão