Como tudo aconteceu

Hoje vou contar para vocês como tudo começou… É uma história longa e não consigo reduzir em um post.

Vamos lá?

Um dia, em fevereiro do ano passado, ou seja há 1 ano,  eu e Enrique começamos a conversar sobre destinos de férias, pois em Agosto/16 o Rio de Janeiro estaria impraticável com as Olimpíadas. Com isso, não conseguiríamos trabalhar, pois morávamos muito perto do principal parque olímpico e tudo ao redor estaria bloqueado ao transito e, nosso filho estaría de férias. Pensamos que o melhor seria sair do Rio por uns dias em férias e, ao ver os preços de todos os destinos propostos, ficamos sem muitas alternativas.

Os dias se passaram e as notícias políticas, junto com a segurança do Rio foram piorando, até que um alerta interno, como uma voz do nosso anjo da guarda,  indicava mudanças de planos e passamos a cogitar a idéia de sairmos do Rio. Poucos dias depois o Enrique ficou sem trabalho e as perspectivas de trabalho para mim, não estavam muito boas. Em momento de crise o produto que eu vendia era logo cortado, ou os clientes compravam, mas numa quantidade muito menor. Não era motivo para pânico, mas os sinais mostravam que teríamos que acender a luz amarela, reduzir gastos e replanejar o futuro.

Foi em meio a este cenário que o Enrique veio com a decisão, vou embora do Brasil, vou pra Espanha, você tem duas alternativas: vem comigo ou vem comigo!

Com um filho, de 10 anos,  e 17 anos de relação, não passava por nossas cabeças uma separação. Mas a proposta do Enrique, que na verdade foi uma definição, foi dura. Passei muitas noites sem conseguir dormir, com dúvidas de que caminho escolher. Forçar a barra, negociar com ele e ficarmos onde estávamos ou aceitar sua proposta? Não tinha com quem dividir minhas dúvidas, meus medos, minhas perguntas… Foi um momento cruel.

Quem conhece o Enrique, sabe que ele é uma pessoa que quase não fala, gosta de brincar, fazer chistes, mas papo cabeça, sentar e planejar… Não, isso não é com ele. Porém ele estava decidido, vamos embora, é o melhor para nossa vida e família.

Os dias se passaram e dei o ok, para conversarmos com a mãe dele, afinal ela viveu na Espanha e tinha se mudado para o Brasil. O que acharia do retorno do seu filho? Não foi uma conversa fácil. Mas Enrique, estava decidido e assim continuou, até que eu larguei mão de querer alguma aprovação familiar e aceitei o desafio. Uma vez tendo aceitado o desafio, eu tinha que colocar a vida para andar rumo a mudança. O que faríamos com nosso apartamento? Nossos móveis, roupas, livros, toda uma vida? E meu trabalho, eu amava trabalhar com a Ótima e a Faber-Castell, o que fazer com isso?

Enfim, aos poucos tudo se resolveu de alguma forma, claro, estou aqui na Espanha, em Santiago de Compostela, escrevendo este blog. Como as coisas se resolveram vou contar pouco a pouco pra vocês. Acompanhem!!!

Esse é o começo do “uma vida em 7 malas”.

Bicos y Besos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s